MICO NEO INT 60 CAPSULAS

Ao comprar este produto pode ganhar até 37 BIOPONTOS. O seu carrinho tem 37 pontos que pode ser convertido em um vale 2,22 €.


37,85 €

Indicações terapêuticas

- Síndrome de permeabilidade intestinal

- Intolerância ou alergias alimentares

-  Doença de Crohn

-  Colite ulcerosa

-  Síndrome do intestino irritável

-  Flatulências

-  Ventre inchado

-  Disbacteriose intestinal

-  Prébiotico

- Regenerador do epitélio intestinal

- Complemento de base em dermatites, eczemas e tratamentos autoimunes

 

Administração

Tomar 1 a 2 cápsulas ao dia, de preferência em jejum

Mais detalhes

2 Itens

Aviso: Últimos itens disponíveis!

share

Apresentação60 Cápsulas

Segundo as últimas investigações, sabe-se agora que existem mais de 400 espécies de bactérias diferentes no sistema digestivo de um ser humano, e cada individuo possui uma combinação única e intransferível das mesmas. MICO NEO INT, possui grande quantidade de enzimas, como a lactase, que melhora a digestão e a assimilação dos β-(1-3) glucanos de alto peso molecular; aminoácidos essenciais e não essenciais, esteróis (lovastatina), fibras como as lectinas (com função prébiotica), ácidos gordos e hericenonas que fortalecem e regeneram o nervo do plexo intestinal. Além de atuar diretamente no sistema nervoso, aumenta a flora autóctone sem introduzir novas estirpes. É uma fórmula especialmente pensada para a manutenção do sistema digestivo e para a otimização da biota bacteriana, inclusive em casos de intolerâncias, como a doença celíaca ou após tratamentos com antibióticos. É útil como prébiotico (regenera a flora bacteriana e as mucosas), para o síndrome de permeabilidade intestinal (SPM), para as intolerâncias alimentares, colites e flatulências, ventre inchado ou diferentes tipos de dermatites.

CHICÓRIA

A Chicória (Cichorium intybus L.) é uma planta herbácea perene de ampla extensão geográfica. Os seus constituintes estão sobretudo na raiz, contém frutanos: frutooligossacáridos e inulina (polímero da frutose); ácido clorogénico e isoclorogénico; lactonas sesquiterpénicas (princípios amargos); lactucina e lactupicrina (= lactucopicrina). A inulina é uma fibra prébiotica indigerível, que produz efeito laxante e reduz os níveis pós-prandiais de glucose e colesterol. É tradicionalmente utilizada no tratamento de transtornos digestivos ligeiros, como a sensação de plenitude abdominal, flatulência, digestões pesadas e perda temporária de apetite.

COGUMELO DO CARDO

O Cogumelo do Cardo (Pleurotus eryngii) é muito apreciado na culinária, apresenta uma grande variedade de tons pardos. Normalmente frutifica no Outono depois das primeiras chuvas. Contém vários nutrientes e fibras, atua de forma direta e precisa sobre o tecido gástrico e intestinal, favorecendo a regulação da flora bacteriana autóctone. Tem também intervenção sobre a modulação do sistema imunitário.

JUBA DE LEÃO

A Juba de Leão (Hericium erinaceus) é um cogumelo raro, considerado uma iguaria. Desenvolve-se em castanheiros, carvalhos, faias e nogueiras muito velhas, mas ainda vivas. Cresce sobre os troncos a uma altura de 3 a 4 metros. O nome deriva da forma do seu corpo frutífero, similar à Juba de um Leão. É o cogumelo com maior tropismo face à regeneração tissular do Sistema Digestivo, é tradicionalmente utilizado para combater transtornos estomacais e tumores em órgãos digestivos. O extrato de Juba de Leão atua perante patologias digestivas mediante a via da regeneração do epitélio intestinal, impedindo a sua degradação, renovando-o e evitando a formação de úlceras e tecido cicatricial disfuncional. A ação regeneradora das mucosas é de grande utilidade nos tratamentos de: ardor de estômago, gastrites, úlcera gástrica e duodenal, inflamação crónica da mucosa gástrica, quimioterapia e radioterapia, colite ulcerosa, doença de Crohn, etc...

SHIITAKE

O Shiitake (Lentinula edodes) cogumelo considerado uma iguaria culinária, originário da China, onde é cultivado há mais de 1.000 anos. Alguns documentos registam o consumo deste cogumelo antes mesmo da sua produção e cultivo, por volta do ano 199. Durante a dinastia Ming, foi propagada a certeza de que este cogumelo não servia só de alimento, mas também, como medicamento para algumas doenças, sobretudo doenças respiratórias superiores, problemas circulatórios, hepáticos, esgotamento, debilidade e também fortalecer o QI, a energia da vida. Pensava-se naquela época que o uso do Shiitake retardava e prevenia o envelhecimento prematuro, opinião que ainda hoje prevalece.

30 outros produtos na mesma categoria:

bioserum laboratorios
PROSIMBIOTIC
bioserum laboratorios
SINARTRIX GMC
bioserum laboratorios
HERBETOM P-M
bioserum laboratorios
HERBETOM F-F
bioserum laboratorios
HERBETOM G-C
bioserum laboratorios
HERBETOM R-V

Subscreva a nossa Newsletter

Receba todas as novidades da loja e ofertas especiais.